A Reserva Biológica Estadual da Canela Preta é a terceira Unidade de Conservação mais antiga do Vale do Itajaí e da Mata Atlântica do Estado de Santa Catarina. Fuoi fundada em 20 de junho de 1980, pelo Decreto nº 11.232, para proteger a canela-preta (Ocotea catharinensis), árvore que predomina na área, mas esta ameçada de extinção, e dá nome à Unidade. 

Com área de 1.899 hectares, estende-se pelos municípios de Botuverá e Nova Trento, atuando como divisor das bacias hidrográficas dos Rios Itajaí-açu e Tijucas.

Além de ser coberto pela Floresta Atlântica, pesquisadores encontraram mais de 70 espécies diferentes de árvores em um único hectare, com destaque para o palmito juçara e exemplares de bromélias e orquídeas. 

As pesquisas científicas também apontaram mais de 170 espécies de aves, como o ameaçado Sabiá-cica e o endêmico Trepador-de-coleira.

Por abrigar e proteger espécies de vegetação que estão desaparecendo em nosso Estado, o local não está aberto ao público, mas funciona como uma importante reserva genética e área para pesquisa científica. A sede da Reserva tem capacidade para acomodar seis pessoas, simultaneamente, e está localizada junto ao Parque Municipal das Grutas de Botuverá.

Contato: (47) 3398 6050 / canelapreta@ima.sc.gov.br