WhatsApp Image 2020 04 13 at 16.30.38

A pandemia de coronavírus não alterou apenas o comportamento das pessoas em todo o mundo. De acordo com o estudo realizado sobre o indicador da poluição em grandes centros urbanos do país, as mudanças no ar também são surpreendentes. A
pesquisa foi desenvolvida pelo Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) a partir de imagens de satélite fornecidas pela Agência Espacial Europeia (ESA), com o auxílio da plataforma Google Earth Engine.

A primeira an√°lise foi realizada com aproximadamente 90 imagens do estado catarinense. Comparando de 20 de mar√ßo de 2019 a 08 de abril de 2019, antes da declara√ß√£o de pandemia, e o mesmo per√≠odo, mas de 2020, ap√≥s as medidas de restri√ß√£o de circula√ß√£o para conter o cont√°gio da Covid-19, os dados mostram que em Santa Catarina houve redu√ß√£o da polui√ß√£o atmosf√©rica, especialmente, no litoral norte e no sul, onde h√° grande concentra√ß√£o de ind√ļstrias e pessoas.

“Conseguimos identificar claramente que onde há muitos veículos circulando ou atividade industrial forte a qualidade do ar melhorou consideravelmente",afirmou o diretor de Qualidade Ambiental do IMA, Fábio Castagna.

Em um segundo momento a pesquisa foi estendida para outras regi√Ķes do pa√≠s. De acordo com o gerente de informa√ß√Ķes ambientais e geoprocessamento do IMA, Diego Hemkemeier Silva, a amplia√ß√£o da pesquisa e o processamento das imagens permitiram a verifica√ß√£o de que, qualitativamente, os maiores impactos ocorreram nas cidades de Curitiba, S√£o Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. ‚ÄúAnalisamos, com base em imagens do sat√©lite Sentinel 5-P, da Ag√™ncia Espacial Europeia (ESA), per√≠odos pr√© e p√≥s quarentena e notamos uma vis√≠vel redu√ß√£o da concentra√ß√£o de di√≥xido de nitrog√™nio (NO2) nessas metr√≥poles‚ÄĚ, destaca.

O NO2, em concentra√ß√Ķes elevadas, √© um g√°s t√≥xico, um dos mais nocivos √† sa√ļde humana, resultante principalmente da queima de combust√≠veis f√≥sseis de ve√≠culos e em ind√ļstrias. Pode causar complica√ß√Ķes pulmonares quando a exposi√ß√£o √© cont√≠nua e em grande quantidade. Regi√Ķes como a Europa e √Āsia possuem locais com alt√≠ssimas concentra√ß√Ķes e este componente √© um dos causadores da conhecida Chuva √Ācida.

Ainda de acordo com Diego Hemkemeier √© necess√°rio um maior tempo para uma an√°lise quantitativa, ao menos 30 dias, para identificar os fatores que levaram √† redu√ß√£o. A chuva, por exemplo, pode contribuir para reduzir a concentra√ß√£o do NO2 no ar. ‚ÄúMas √© muito prov√°vel que a diminui√ß√£o do fluxo de ve√≠culos seja a causa principal para a queda na concentra√ß√£o deste importante indicador da polui√ß√£o do ar‚ÄĚ, ressalta o gerente do IMA.