A área correspondente ao Parque Estadual Rio Canoas, foi adquirida pela empresa Campos Novos Energia S/A (Enercan) e doada ao Estado de Santa Catarina para fins de compensação ambiental, decorrente da implantação da Usina Hidrelétrica em Campos Novos. Possibilitando a criação de uma Unidade de Conservação de Proteção Integral, por meio  do decreto Nº 1.871, de 27 de maio de 2004, e que hoje é conhecido como Parque Estadual Rio Canoas.

O Parque está situado no Distrito do Ibicuí, município de  Campos Novos, estado de Santa Catarina. Na data de sua criação, a área total do Parque era de 1.067,8592 hectares, com uma área de 65,3960 hectares correspondente à  área de preservação permanente (APP) com faixa de 100 metros a partir da cota altimétrica de inundação (660 m), do reservatório da Usina Hidrelétrica de Campos Novos  (UHE Campos Novos) em sua margem direita, perfazendo área total 1.133,2552 hectares. 

Em 02 de outubro de 2020, foi adquirida uma nova área, anexa à já existente, de 95 hectares, a qual foi doada ao Parque  por meio de  compensação ambiental da empresa EDP Energias do Brasil. Atualmente a Unidade de Conservação conta com uma área total de 1.228,7 hectares. 

 

Boa parte das riquezas naturais de Santa Catarina está abrigada nessa área. Pertencente ao bioma Mata Atlântica, esta Unidade de Conservação tem a finalidade de proteger a biodiversidade e encontra-se em um ecótono, que é uma faixa de transição entre o ecossistema da Floresta Estacional Decidual (FED) e a Floresta Ombrófila Mista (FOM) formada por araucária (Araucaria angustifolia), xaxim (Dicksonia sellowiana), imbuia (Ocotea porosa), cedro (Cedrela fissilis) e demais espécies arbóreas.

Serve de abrigo para diversas espécies da fauna, desde cervídeos (Mazama sp.) a felinos, dentre eles o gato-maracajá (Leopardus wiedii), gato-mourisco (Puma yagouaroundi) e a onça-parda (Puma concolor). Espécies que fazem parte de uma paisagem exuberante, formada por paredões rochosos e cânions, onde  predomina a presença de cactos, como o Ora-pro-nóbis (Parodia linkii).

Infraestrutura

Aberto para visitação em novembro de 2018, o parque conta com infraestrutura para visitação, além de educação ambiental e outras atividades em meio à natureza. 

O Parque oferece três trilhas ecológicas para visitação: A Trilha das Águas, que possui um percurso total de 4.400 metros, tendo como principais atrativos a Lagoa Grande e um cemitério que já existia no local, antes da data da criação da UC. A Trilha do Lajeado Pequeno, com 800 metros de extensão,  tendo como principal atrativo a nascente do Lajeado Pequeno que forma uma pequena cascata de cerca de 1 metro de altura, cercada por pedras e vegetação. E a trilha do Lajeado do Roberto, que possui o percurso total de 3.090 metros. Esta trilha é feita sob o acompanhamento de um condutor de trilha e conta com dois atrativos principais: o salto do Lajeado e a cachoeira do Lajeado do Roberto, a qual é símbolo da Unidade de Conservação. 



O Parque estará aberto para visitação de quarta-feira a domingo, das 9h às 17h. Para percorrer as trilhas os visitantes precisam do acompanhamento e orientação de condutor de trilha autorizado pelo Parque, além de realizar o agendamento prévio pelo site do IMA: https://www.skoobtur.com/?to=ima

Grupos maiores, como escolas, universidades e demais organizações, precisam realizar o agendamento prévio para visitar o Parque. 

O Parque é administrado pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), com cogestão do Grupo de Apoio à Gestão das Unidades de Conservação (GRIMPEIRO).
Para maiores informações, basta entrar em contato com o pelo telefone (49) 98818-7363 e/ou email:riocanoas@ima.sc.gov.br/parqueestadualriocanoas@gmail.com Ou com Grimpeiro pelo telefone (49) 99836-4969 e/ou pelo e-mail grimpeiro.paerc@gmail.com.br



Horário de Atendimento

De quarta a Domingo, das 9h às 17h 

Contato: (49) 98818-7363 / email: parqueestadualriocanoas@gmail.com e/ou riocanoas@ima.sc.gov.br

 

archive Plano de Manejo PE Rio Canoas (149.80 MB)