• Dengue
WhatsApp Image 2024 06 04 at 15.04.32 1

O Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Economia Verde (Semae), estão sediando um ciclo de palestras para os servidores com o objetivo de debater temas que envolvem o desenvolvimento florestal no estado; licenciamento ambiental florestal; restauração de áreas degradas; mudanças climáticas e outras pautas relacionadas à agenda ambiental da atualidade.

O evento acontece nesta terça e quarta-feira, 04 e 05, no auditório da sede dos órgãos ambientais, em Florianópolis, para celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente. A abertura dos trabalhos foi conduzida, na manhã de hoje, pelo coordenador de Procuradoria Jurídica do IMA, Claudio Soares da Silveira, que representou a presidente do IMA, Sheila Meirelles.

WhatsApp Image 2024 06 04 at 15.04.31

“Está é uma oportunidade importante de envolver, não somente a equipe técnica, mas também, professores e pesquisadores com o objetivo de aprimorar o conhecimento através da troca de informações entre a academia, os institutos de pesquisa e os servidores, que atuam diariamente na elaboração e execução de políticas públicas para a área ambiental no estado de Santa Catarina”, disse Claudio.

A primeira palestra do dia foi apresentada pela pesquisadora, Ana Lucia Hanisch, da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI), que trouxe para o debate o caso das caívas em Santa Catarina e o seu potencial de mitigação do efeito estufa. Na sequência, o professor Alexandre Christian Vibrans, da Universidade Regional de Blumenau (FURB), palestrou acerca do Inventário Florestal Estadual.

WhatsApp Image 2024 06 04 at 15.04.31 3

No período da tarde, a Diretora de Clima, Economia Verde, Energia e Qualidade Ambiental da Semae, Gabriela Brasil dos Anjos deu as boas-vindas aos participantes. A técnica ambiental da Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida (APREMAVI), Gabriela Goebel realizou apresentação sobre a Restauração de Áreas Degradadas, e posteriormente, Mauro Murara da Associação Catarinense de Empresas Florestais apresentou dados do setor produtivo catarinense e suas dificuldades.

WhatsApp Image 2024 06 04 at 16.56.36

A pesquisadora da Semae, Daisy Christiane Zambiazi encerrou o primeiro dia do evento com a apresentação sobre Florestas Secundárias da Mata Atlântica: ecologia e manejo para produção de madeira. A pesquisa faz parte de sua tese de doutorado e buscou compreender como que florestas secundárias produzem madeira de qualidade ao longo do processo sucessional e os impactos de uma colheita seletiva de árvores sobre a dinâmica da floresta. “Apesar das florestas secundárias serem ainda vistas com baixo potencial produtivo, estas apresentam elevada biodiversidade e considerável volume de madeira de espécies comerciais”, enfatizou Daisy.

O Ciclo de Palestras continua amanhã, e também através do apoio da Fundação Municipal do Meio Ambiente de Florianópolis (FLORAM), haverá a distribuição de mudas de espécies nativas da Mata Atlântica como: ipê-amarelo; jabuticaba, pitanga, guabiroba, ipê -roxo entre outras.

Durante o mês de junho diversas atividades voltadas à educação ambiental serão promovidas pelo Estado de Santa Catarina. Nas Unidades de Conservação Estaduais estão previstos workshops, palestras, oficinas, apresentações culturais, distribuição de mudas de espécies nativas da Mata Atlântica e diversas atividades ao ar livre como trilhas e observação de fauna para envolver públicos de diferentes idades na celebração deste mês especial. Confira a programação AQUI