• Dengue

 

queroessaimagemaquidrone2024

Foto: Divulgação/IMA

Nesta semana, o Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) e o Instituto Água e Terra do Paraná (IAT) executaram mais uma parte do acordo de cooperação entre as duas instituições para capacitação técnica dos profissionais, referente à utilização de drones e práticas de gestão para o monitoramento da qualidade do ar. O treinamento teve o encerramento em Curitiba com aulas práticas que ilustraram a aplicação das teorias aprendidas ao longo do curso.

Os profissionais dos dois institutos participaram de uma série de atividades que englobaram desde conceitos básicos de operação de drones até técnicas avançadas de monitoramento ambiental. “Este acordo entre os dois órgãos possibilita o treinamento e a obtenção de equipamentos inovadores para aperfeiçoarmos as metodologias de trabalho e o fortalecimento das capacidades técnicas que são essenciais para a prestação dos serviços de proteção e conservação do meio ambiente”, enfatizou o diretor o diretor de Controle e Passivos Ambientais do IMA, Diego Hemkemeier.

Objetivo e Metodologia

O principal objetivo deste acordo de cooperação é aprimorar as capacidades técnicas das equipes no uso de drones para a gestão ambiental e, em contrapartida, o IAT promoverá treinamentos para análise e uso de ferramentas que envolvem o monitoramento e a qualidade do ar. As aulas teóricas abordaram tópicos como a regulamentação do uso de drones no Brasil, os diferentes modelos disponíveis no mercado e suas respectivas aplicações, além de noções de manutenção e segurança operacional.

Já nas aulas práticas, realizadas nos arredores de Curitiba, os participantes puderam experimentar em campo o que foi aprendido em sala. Essas atividades incluíram simulações de voos, captura de imagens e vídeos de alta resolução e a utilização de softwares de processamento de dados geoespaciais.

O treinamento de drones entre o Instituto Água e Terra do Paraná e o Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina não apenas fortalece os laços entre as duas instituições, mas também representa um passo importante na modernização das práticas de gestão ambiental no Brasil.

Benefícios para a Gestão Ambiental

i RVNWgkL X3

Foto: Ricardo Trida/Secom

O uso de drones representa um avanço significativo na gestão ambiental, permitindo monitoramento mais eficiente e preciso de áreas extensas e de difícil acesso. Com essa tecnologia, os profissionais conseguem aprimorar a emissão de licenças ambientais, identificar problemas como desmatamento, queimadas ilegais, contaminação de corpos hídricos e outros impactos ambientais de forma mais rápida e eficaz.